Black Mirror | Netflix: terceira e quarta temporada da série

Black Mirror é uma série de ficção científica britânica disponível no Netflix, foi lançada em 2011 e, está agora na quarta temporada.

A série foi originalmente produzida pela TV inglesa Channel 4. Entretanto, passou a ser produzida pela Netflix a partir da quarta temporada.

A criação é do inglês Charles Brooker, mas conta com uma equipe auxiliar de roteiristas também.

Bryce Dallas Howard (a Vitória da saga Crepúsculo) e Jerome Flynn, de Game of Throne são algumas das estrelas destas temporadas. Ainda, a aclamada Jodie Foster dirige um dos episódios da quarta temporada.

Como já comentado na introdução às duas primeiras temporadas, Black Mirror não é exatamente uma série convencional. Isto porque, ela não conta uma única história, mas várias.

Contudo, o enredo gira em torno de apenas um tema: o domínio tecnológico na sociedade contemporânea.

A terceira e quarta temporadas estão eletrizantes com tramas cada vez mais inusitadas.

Confira aqui uma síntese dos onze episódios dessas duas últimas temporadas.

Terceira Temporada

No Episódio 1, Queda Livre – uma mulher, Lacie Pound, quer muito aumentar sua pontuação nas redes sociais. Para isso, ela precisará se relacionar com pessoas que sejam muito bem avaliadas socialmente.

Dessa forma, ela fica obcecada em ser bem avaliada e receber estrelas na rede social. E este desejo a torna vulnerável em situações completamente descabidas.

No final das contas, acaba comprometendo a sua própria vida.

Os atores

Bryce Dallas Howard, Alice Eve, James Norton.

Episódio 2

O Episódio 2 – Versão de Testes gira em torno de um homem, Cooper Redfield, que se inscreve para testar um jogo virtual de terror.

Entretanto, ele não é um jogador profissional habituado a esse ambiente.

Apesar de ser uma simulação, o homem está virtualmente dentro do jogo e até que ponto isso lhe pode causar danos?

Os atores

Wyatt Russell, Hannah John-Kamen.

Episódio 3

O Episódio 3 – Manda Quem Pode é sobre um adolescente, Kenny, que usa a Internet para a prática de pornografia e é hackeado.

Assim, passa a ser perseguido pelo hacker para cumprir uma missão sob a ameaça de que, caso não faça, seu vídeo vazará na internet.

Entretanto, a missão também poderá trazer um desfecho trágico para ele. Por isso, Kenny terá que lidar com as sérias conseqüências dos seus atos.

Os atores

Alex Lawther, Jerome Flynn.

Episódio 4

No Episódio 4 – San Junipero, duas jovens, York e Kelly, com personalidades completamente diferentes se conectam de forma inusitada.

Contudo, ambas são projeções virtuais de duas senhoras que vivem em asilos, passando por esta experiência para reviverem a juventude.

O episódio explora a conectividade além do tempo e do espaço.

Os atores

Gugu Mbatha Raw, Mackenzie Davis.

Episódio 5

No Episódio 5 – Engenharia Reversa, um soldado, Stripe, usa um implante no cérebro que funciona como um comando para matar pessoas, como baratas. Isto é, indiscriminadamente.

Essas pessoas teriam se tornado monstros através de um vírus que as infectou e agora precisam ser eliminadas.

Todavia, tudo é uma ilusão.

Os atores

O protagonista é Malachi Kirby.

Episódio 6

O Episódio 6 recebeu o título  de Odiados pela Nação.

Duas detetives, Karin Parke e Blue Colson, investigam a morte de uma jornalista que foi atacada em rede social por escrever uma matéria polêmica.

Então, descobrem que ela foi morta por uma abelha robô e procuram descobrir quem está por trás desse assassinato.

Particularmente, este episódio tem 90 minutos de duração.

Os atores

Kelly MacDonald, Faye Marsay.

Quarta Temporada

O Episódio 1 – USS Callister é até meio cômico, embora absolutamente fictício. É uma sátira a Star Trek, abordando de modo irônico a construção dos personagens de videogames. O personagem principal é o Capitão Robert Daily.

Os atores

Jesse Plemons, Cristin Milloti, Jimmi Simpson.

Episódio 2

Em seguida, Arkangel, o Episódio 2, também é recorrente de temporadas anteriores. Dessa forma, trata de implantes de chips no cérebro.

Nesse caso, por questão de segurança uma mãe, Marie, decide colocar um chip no cérebro de sua filha, ainda criança.

Entretanto, essa atitude mascara um perigo social que será o controle e manipulação das pessoas, mesmo à distância.

A direção deste episódio é de Jodie Foster.

Os atores

Rosemarie DeWitt, Brenna Harding, Nicholas Campbell, Owen League.

Episódio 3

Em Crocodilo, o Episódio 3, as memórias podem ser acessadas para serem usadas como testemunho de crimes em tribunais.

Mia Nolan, uma arquiteta, compartilha com seu amigo Rob um terrível segredo de seu passado.

Assim, ela decide eliminar qualquer ameaça à sua vida, aparentemente, perfeita.

Todavia, essa decisão altera completamente o rumo de sua vida para muito pior.

Enquanto isso, Shazia Akhand, investigadora de uma seguradora tenta solucionar um acidente que, de algum modo, tem implicações na vida de Mia.

Os atores

Andrea RiseboroughKiran Sonia Sawar, Andrew Gower.

Hang the DJ é o título do Episódio 4, cuja trama é a temática dos serviços de relacionamento pela Internet.

Frank e Amy se conhecem nesse ambiente. Contudo, apesar disso, não concordam com as premissas do serviço.

Os atores

Georgina Campbell, Joe Cole, Gina Bramhill.

Episódio 5

O Episódio 5 intitula-se Metalhead e é o penúltimo da temporada. O mundo desta época é pós-apocalíptico e a terra está totalmente devastada.

Neste, a única lembrança tecnológica é a perseguição de cachorros-robôs a uma mulher, Bella, que tenta desesperadamente sobreviver.

O episódio é um thriller que foi filmado em preto e branco, e tem duração menor – 41 minutos.

Os atores

Maxine Peake, Jake Davies, Clint Dyer.

O último episódio da quarta temporada recebeu o título de Black Museum.

A narrativa é feita por meio de três histórias distintas que, ao final, se entrelaçam de modo inesperado.

Rolo Hanes, dono de um museu em beira de estrada – local atípico e curioso – exibe artefatos do mundo do crime.

A trama é feita de pequenos contos desenvolvidos a partir da mostra desses objetos.

Entretanto, uma das atrações da exposição é algo completamente assustador.

Os atores

Douglas Hodge, Letitia Wright, Daniel Lapaine.

Crítica: Black Mirror

Black Mirror é uma série inquietante.

Na terceira temporada, a série destaca novamente a polêmica das relações humanas pela ótica da vulnerabilidade à tecnologia.

O quinto e o sexto episódio são extremamente contundentes.

Isto porque, eles extrapolam os limites dos perigos que o controverso mundo tecnológico causa ao homem e vão além. Os dois últimos episódios tratam das questões da eugenia.

O sexto mostra como as redes sociais podem funcionar como meio de extermínio, através do discurso que dissemina o ódio.

Já a quarta temporada é uma espécie de compilação dos temas abordados nas temporadas anteriores.

Especialmente, porque cada episódio traz temas centrais recorrentes aos de temporadas anteriores, só que com novas narrativas.

Vivendo o futuro

Apesar de parecer uma ficção, o universo de Black Mirror não causa nenhuma estranheza. Ao contrário, ocorre uma identificação imediata com as situações exibidas, porque experiências contemporâneas imediatamente identificáveis.

A série só melhora a cada temporada porque não mostra os problemas decorrentes da tecnologia de modo superficial.

As três primeiras temporadas de Black Mirror foram excelentes com roteiros bastante originais e bem dirigidos.

Contudo, a última temporada de Black Mirror pareceu uma remake de roteiros das temporadas anteriores não tão bem elaborados.

Salvo o último episódio, Black Museum, que foi uma espécie de elegia de todos os episódios da série.

Para todos os efeitos, a série Black Mirror merece o status que adquiriu. Quase que unanimemente a crítica considera esta a melhor série de ficção científica da atualidade.

O tema principal é um só, mas a amplitude que ele alcançou é admirável.

Contudo e apesar do alcance, importa que os roteiros continuem com a originalidade que marcou todas as temporadas.

Ainda não se tem notícias de uma nova temporada.

Entretanto, o que Black Mirror já levantou nas questões sérias, quanto aos chamados avanços tecnológicos, é o suficiente para reflexão.

Não perca Black Mirror na Netflix.