Não é de hoje que os fãs de uma das maiores franquias de tiro com ambientação em guerra tem caído cada vez mais no esquecimento. Com queda frequente nas vendas e uma enxurrada de críticas negativas, “Call of Duty” vem sendo empurrado para o declínio com títulos futuristas, inclusive que vem sendo pauta de alguns artigos recentes nossos.

Por conta do peso negativo que o último título da série teve, “Call of Duty: Infinite Warfare” não alcançou as vendas esperadas, pelo contrário, seus resultados foram aquém do que se podia esperar de uma franquia como Call of Duty.

Por conta disso, a Activision deixou claro em uma conferência com investidores, que pretende “retornar às suas raízes” no próximo lançamento da franquia, que saí ainda este ano.

De acordo Thomas Tippl, Chief Operating Officer da empresa, “o último jogo da franquia vendeu abaixo do esperado, devido a ambientação no espaço não ter sido bem recebida pelos jogadores”.

É bem provável que “Call of Duty” volte aos combates da Segunda Guerra mundial ou algo do gênero. Ainda no final do ano passado, a Sledgehammer Games, que será responsável pelo próximo título, publicou um cartão de natal do jogo com uma “Colt M1911”, usada pelo exército norte-americano durante a Primeira Guerra Mundial, até a guerra do Vietnã. Aquele cartão já poderia ser um indicio do que está por vir no próximo jogo da franquia.

Até o momento não há maiores informações sobre o nome do próximo “Call of Duty” e sua data de lançamento mas as notícias já deixam o ambiente da franquia um pouco mais animador para os fãs.