Te Peguei | Crítica: uma comédia nostálgica para cair na gargalhada

Te Peguei (Tag), filme de comédia distribuído pela Warner Bros, é um prato cheio para gargalhadas. O longa nos faz resgatar a criança adormecida dentro de nós, adultos. A premissa do filme tem como sentido demonstrar em essência, que “brincar” não faz parte apenas da infância.

Lançado em 23 de agosto de 2018, “Te Peguei” encanta pelo humor leve e abordagem descontraída. É divertidíssimo ver um grupo de marmanjos ainda brincando de pega-pega. Sim, pega-pega. A produção é baseada em uma matéria do Wall Street Journal. Esta contava a história de um grupo de amigos que mantinham viva uma brincadeira desde a época da escola. A diversão deles, que mantém seu espírito jovem desde a tenra infância, é o pega-pega.

Te Peguei: enredo

O enredo do filme gira entorno da brincadeira de cinco amigos, que mesmo na maturidade continuam brincando. Sua ideologia é a de que só envelhe, quem deixa de brincar. Para que os amigos mantenham-se conectados de alguma forma e com o espírito sempre jovem, a brincadeira jamais deve parar.

Contudo, os cinco amigos, Jerry Pierce (Jeremy Renner), Callahan (Jon Hamm), Hoagie (Ed Helms), Randy (Jake Johnson) e Sable (Hannibal Buress), arriscam até suas vidas em prol da brincadeira. Hoagie, interpretado pelo dentista de “Se Beber Não Case”, pretende reunir todos os amigos mais uma vez. Sobretudo, para conseguirem juntos pegar o invicto Jerry saia da brincadeira. Em resumo, sua estratégia é convencer Callahan, Randy e Sable de que é última chance de pega-lo. Contudo, porquê de acordo com Hoagie, o amigo Jerry logo se aposentará do “pega-pega”.

A partir dai você pode imaginar todo o tipo de artimanha do grupo para chegar até o vitorioso Jerry antes da sua desistência. No desenrolar de “Te Peguei”, o grupo de amigos terá uma série de surpresa. Sua diversão será mais uma odisseia do que simplesmente uma brincadeira de pega-pega entre amigos.

Inspiração

Te Peguei traz muito mais do que apenas comédia. O filme nos faz refletir ante a seriedade do mundo adulto e das responsabilidades que carregamos. Sobretudo da forma como nos enrijecemos com o passar do tempo. O longa tenta expressar, através da sua história, que mesmo na maturidade, podemos resgatar aquela criança dentro de nós.

Brincar não é apenas para crianças e tornar a vida um pouco mais colorida não faz mal a ninguém. Como a mensagem do filme mesmo passa de que “não deixamos de brincar porque envelhecemos; envelhecemos porque deixamos de brincar”. Esta é a premissa do filme. Se observarmos com atenção, ‘Te Peguei’ pode “pegar” várias formas, inclusive aflorando a criança em você.

Atuação

Os atores do filme realizaram uma incrível atuação, sob a direção de Jeff Tomsic. O realismo das cenas saltam à tela e nos fazem embarcar na história como sendo real. Reforçada pelo fato do longa ser baseado em uma matéria real, “Te Peguei” ganha sentido de originalidade e semelhança com o mundo como conhecemos. Sobretudo, Jeremy Renner (O Gavião Arqueiro de ‘Os Vingadores’) fez uma atuação sem precedentes nas cenas. O ator deu o melhor de si para exprimir o máximo de realidade ao filme. O mesmo podemos dizer dos atores Ed Helms (Se Beber Não Case) e Jon Hamm (Mad Men).

A rivalidade dos personagens é cômica e graças à realidade expressada pelos atores, o filme garante boas gargalhadas. Em suas diversas peripécias, os personagens assemelham-se a crianças, disputando pelo “prêmio”.

Te Peguei: Crítica

Te Peguei é uma comédia atípica das que estamos acostumados a assistir. Contudo, não podemos esperar gargalhadas a todo momento, no entanto o filme é uma graça por si só.

O filme é engraçado e passa uma mensagem muito interessante para quem leva a vida muito a sério. Se entendermos o sentido do filme, então conseguimos ver a verdadeira “graça” nele. Seu foco é nas brincadeiras, na diversão irresponsável (custe o que custar) e por vezes, esquecer de ser adulto.

De fato ser adulto muitas vezes é um “saco” e fugir um pouco da seriedade da vida é sembre bem-vindo.  A atuação do filme segue a linha de comédias como “Se Beber Não Case”.

Os personagens de “Te Peguei” jogam tudo para o alto em prol da sua brincadeira e lançam a sorte para descobrir quem é o melhor.

Acredito que o melhor do filme seja de fato a atuação e é claro, a mensagem por trás dele. Este é um filme que você vai ao cinema e sai com espírito brando de alegria, após assisti-lo. É claro que o longa não agradará a todos, no entanto para a grande maioria, o filme será divertidíssimo.

Vale a pena assistir?

Sem dúvida! Te Peguei pode te pegar e roubar muitas risadas afora com sua história pra lá de engraçada. É um humor adulto, no entanto muito leve. Como disse anteriormente, os personagens nos fazem compara-los a um grupo de crianças, tentando se divertir.

Te Peguei possui uma história baseada em fatos reais, originados de uma matéria do Wall Street Journal. Contudo, só por isso, o filme já possui uma inspiração sólida que o aproxima da realidade. Some uma história engraçada, com personagens atrapalhados e atores engraçadíssimos e você terá a receita perfeita para uma comédia.

Te Peguei (Tag) é um filme que vale a pena ser assistido. Rende boas risadas e nos faz refletir sobre como levamos nossas vidas.

Entretanto, cada um terá uma experiência ao assistir o filme. No entanto, assim como a experiência de cada um é subjetiva, o mesmo ocorre com as opiniões. A minha sugestão, diante de tudo o que rodeia o filme, é que com certeza vale a pena assisti-lo.