Venom | Tudo sobre o filme do arquirrival do Spiderman

Muita expectativa envolve o lançamento de Venom – o filme – previsto para o dia 04 de outubro de 2018.

Mais um, das centenas de personagens bem desenvolvidos da Marvel Comics, em sua adaptação para o cinema.

O filme foi produzido, tanto para os geeks dos quadrinhos e cinéfilos, quanto para os espectadores de ocasião.

Por isso, é sempre bom estar situado no contexto da história e origem do anti-herói, além de estar ligado no enredo da produção de Hollywood.

Aqui, você confere tudo que precisa saber para ter uma experiência cinematográfica mais completa.

Classificação Indicativa

A classificação indicativa, liberada pela Sony Pictures, em setembro, é PG-13. Isto significa dizer que, o filme não tem o nível de agressão e violência que os mais ávidos esperavam.

Inicialmente, pensou-se que o filme teria uma pegada de terror, mas, aparentemente, não é o objetivo do estúdio.

Venom – origem

Quase todo mundo sabe que Venom é um simbionte alienígena que se transformou no arquiinimigo do Homem-Aranha.

Contudo, o que nem tantos sabem é a origem do vilão, atualmente, transformado em não tão vilão assim.

Originalmente, Venom surgiu na edição Nº 252 do Espetacular Homem-Aranha, em 1984. Essa edição foi parte de uma maxissérie de quadrinhos intitulados Guerras Secretas.

Essa saga revolucionou o gênero de super-heróis. Isto porque, foi o primeiro momento que esse mash de personagens aconteceu nos HQs. Nunca antes na história, todos os principais personagens dos quadrinhos estiveram unidos – vilões e heróis – na luta definitiva do bem contra o mal.

Os Vingadores, X-Men, Quarteto Fantástico, Homem-Aranha, Hulk, Doutor Destino, Ultron, Homem Molecular, Encantor, Doutor Octopus, Lagarto, Gangue da Demolição, Galactus.

A simbiose

Beyonder, uma entidade com poderes inimagináveis, lança-os no Mundo das Batalhas e força-os a lutarem entre si. É bem legal!

Assim, no momento em que o Homem-Aranha nota que seu uniforme foi danificado em batalha, ele descobre uma esfera negra, que continha o simbionte alienígena, ao qual se une física e mentalmente, potencializando seus poderes.

O “cabeça de teia”, então, reveste-se deste material negro e utiliza-o durante o evento das Guerras Secretas.

Esfera Negra?

Agora, o que só aficionados sabem é o que é esse material negro. Alienígena de quê? De onde ele vem?

O simbionte vem de um planeta muito distante, da galáxia de Andrômeda, chamado Klyntar.

Os klintars ou simbiontes são, por incrível que pareça, uma raça pacífica. Eles são nutridos pelo desejo de auxiliar outras raças a criarem o guerreiro definitivo. Aquele capaz de manter a paz intergaláctica e, com isso, construir uma sociedade perfeita.

Eles têm um ideal de universo e não medem esforços para criá-lo. Para tanto, tais organismos necessitam do hospedeiro ideal: aquele que tenha a correta mistura de valores morais e virtuosismo físico. Mente são, corpo são, para que, ao potencializarem seus atributos, o resultado possa ser o desejado guerreiro nobre.

Caso contrário, o resultado pode ser “Monstruoso”.

O simbionte que se une a hospedeiros não dignos, corrompem-se e são desligados do consciente coletivo da raça. Tornam-se parasitas, alimentando-se da raiva e adrenalina do hospedeiro em guerra, este que acaba morrendo de tanto estresse.

Assim foi o organismo que passou a se chamar Venom. Seu primeiro hospedeiro dizimou todo um planeta. Em retaliação, os klintars o aprisionaram e o lançaram na esfera negra, preso, para o Mundo das Batalhas.

Lá, corrompido e com sede de adrenalina, ele encontra o Homem-Aranha.

Eddie Brock

Apesar de ter sido útil durante as Guerras Secretas, ao retornar a Terra, Peter Parker percebeu que o simbionte não lhe fazia bem. De fato, ele concluiu que era um organismo vivo que se apropriava de suas funções mentais e o descartou na Catedral da Virgem Maria, em Manhattan. Aproveitando a fraqueza do simbionte por ondas sonoras, Peter o abandona.

Neste mesmo lugar, algum tempo depois, Eddie Brock, descobriu o simbionte e apoderou-se dele.

Eddie é um fotógrafo do mesmo jornal em que trabalha Peter Parker, o Globo Diário.

Na edição Nº 105 do Homem-Aranha, Brock desenvolve um profundo ódio pelo “cabeça de teia” por ele tê-lo desmascarado em uma falsa história jornalística. Eddie escreve uma biografia mentirosa sobre o Devorador de Pecados e o Aranha derrota o vilão e prova a falsidade da história de Brock.

No entanto, é imperativo notar que Eddie Brock tem severos desvios de personalidade. Ele é psicótico de verdade. Não é apenas o ódio de Peter que o move, mas a sua insanidade.

Ao unir-se a Brock, o simbionte associa a raiva do hospedeiro pelo herói à sua própria decepção por ter sido abandonado por ele. Sendo assim, decide que retomaria o corpo de Homem-Aranha ou o mataria.

E, assim, nasce o seu maior inimigo, o qual recebe o nome de Venom, alcunha dada por Brock e mantida, posteriormente, pelo simbionte.

Universo Ultimate

No Universo Ultimate – ou Ultiverso – da Marvel, contemporâneo, outra versão da história do simbionte foi contada.

Segundo esse universo, o Traje (como ficou conhecido Venom) é fruto de uma experiência do próprio pai de Peter Parker, cientista famoso. Na verdade, nesse universo todos os maiores vilões do Homem-Aranha são conseqüência das atividades do próprio pai dele, na luta contra o câncer.

Hospedeiros

Ao longo do tempo, Venom teve muitos outros hospedeiros. Deadpool foi o primeiro, durante as Guerras Secretas, antes mesmo que Peter Parker. Após ele, Homem-Aranha, Eddie Brock, Flash Thompson, Mac Gargan e vários outros.

Cada história é bastante interessante.

Finalmente, o filme

Tom Hardy interpreta Venom.

O ator, conhecido por interpretar Bane em Batman: o Cavaleiro das Trevas Ressurge, descreve o personagem como uma criatura que não abrange o espectro nem do bem, nem do mal.

Os produtores do filme, Avi Arad, Amy Pascal e Matt Tomach, mantiveram em segredo, durante muito tempo, a história do filme.

Contudo, na Comic Con brasileira de 2017, o astro principal fez um vídeo para os fãs e declarou que a história utilizada como base do filme faz parte do Universo Ultimate da Marvel.

Venom: Lethal Protector, minissérie de 1993 vai fundamentar o filme. Na história em quadrinhos, Venom e Homem-Aranha fazem um acordo de trégua mútua. Por isso, como Venom não deseja parar com o crime, ele se muda para São Francisco, na Califórnia.

E, na nova cidade ele é surpreendido pela criação de cinco novos simbiontes pela empresa Life Foundation. A partir daí, ele ajuda a salvar a cidade da ameaça que se torna ainda mais perigosa do que ele mesmo.

O arquirrival

Mesmo assim, o que mais chama atenção é a ausência, no filme, do antagonista maior de Venom. Não há sombra ou menção de Peter Parker e do Homem-Aranha.

Além de Hardy, o elenco principal é formado por Michelle Williams, que interpretará Anne Weying, par romântico de Brock.

Woody Harrelson interpretará o vilão Carnificina, neste e na sequência do filme, cuja produção já foi confirmada. Cletus Kassady foi um dos hospedeiros de Venom que acabou originando o super-vilão Carnificina. Ele é um serial killer que surgiu nos HQs em 1991. É esquizofrênico e metamorfo.

Riz Ahmed vive Carlton Drake, um personagem com elevado conhecimento sobre a raça simbionte. É ele que descobre que as cinco cepas de simbiontes são advindas do próprio Venom.

A direção é de Rubem Fleischer e roteiros por Scott Rosenberg, Jeff Pinkner, Kelly Marcel e Will Beall.

A projeção para o lançamento do filme é de U$ 85 milhões de dólares. A expectativa dos fãs é palpável. E, os ingressos já estão disponíveis desde 20 de setembro. Garanta já o seu!

Não perca Venom nos cinemas. Clique aqui para conferir o trailer do filme no canal oficial do Youtube da Sony Pictures.